terça-feira, 4 de abril de 2017

Livro Os Torres 1 – Uma Família Bem Habitual (novembro de 2017).





Capítulo O – Introdução.
Os Torres narra a convivência da família da dupla nonsense Albert & Einstein com seus amigos e familiares, incluindo os Outros Torres e os Pontes. A cada capítulo, você verá uma página na vida dos Torres. Então, vire a página e presencie os fatos e acontecimentos existentes na história da Família Torres. E, mais adiante, conheça Seu Afonso, avô paterno da dupla.

Personagens:
Seu Pedro Fonseca Torres: chefe da família os Torres, trabalha em um escritório; chefiado pelo Senhor Souza (casado com Estela Souza). Possui 46 anos. Seu pai é o idoso Seu Afonso; viúvo de Dona Lara.
Dona Maria dos Santos Torres: esposa de Seu Pedro e mãe de Albert & Einstein. Possui 44 anos.
Albert & Einstein dos Santos Torres: os travessos filhos de Seu Pedro e Dona Maria. Possuem 17 e 15 anos. A mestra de classe deles é a Professora Tânia Angel Alvim (42 anos); noiva do cientista-inventor Professor Frederico "Frido" Vieira "V." Melos (44 anos). Também a mascote dos dois é Fido o Cão (4 anos).
Seu Paulo Fonseca Torres: irmão de Seu Pedro e chefe da família os Outros Torres, trabalha como comerciante. Possui 47 anos. Sua primeira esposa; Dona Alice sumiu numa viagem de cruzeiro; quando seus filhos ainda eram bebês.
Dona Joana dos Anjos Torres: a segunda esposa de Seu Paulo e madrasta de Benjamin & Franklin. Possui 45 anos.
Benjamin & Franklin dos Anjos Torres: Os travessos primos de Albert & Einstein. Possuem 16 e 14 anos.
Seu Plínio Ferreira Pontes: grande amigo de infância de Seu Pedro e Seu Paulo, é advogado e chefe da família os Pontes. Possui 48 anos.
Dona Leda das Neves Pontes: esposa de Seu Plínio e mãe de Thomas & Edison. Possui 42 anos.
Thomas & Edison das Neves Pontes: amigos de Albert & Einstein e Benjamin & Franklin, são também bastante bagunceiros. Possuem 16 e 15 anos.
Outras personagens: Delegado Oliviera (Ernesto Rodrigues de Oliviera) – 50 anos; casado, Arnoldo e José os Policiais (Arnoldo Morais Santos e José Figueiredo Matoso) – 46 e 47 anos, Carla a Enfermeira (Carla Martins) – 46 anos e João Jamelão (Joander Nunes Jamela) – perigoso bandido.
Personagens mais recentes: Abelardo "Abel" Vicenzio, ator, dublador e cantor; Madira Reiner / Gralha Pálida, Cardijo Sanci / Papagaio Colorado e Robriel Circo / Ímã Arrasador – casal de super-heróis e supervilão adolescentes do nível médio, Nubibella e Daniarte – respectivamente, consultora de seguros, escritora e cantora; além de proprietária da empresa Nubibella: Como Estou Dirigindo? e costureira, artesã, poetisa e pintora; além de proprietária das empresas Artana Criações e Daniarte Modelagem e Criação (direitos de nomes e imagens gentilmente cedidos pelas verdadeiras Núbia e Daniele do Yahoo! Respostas e agradecimentos especiais a ambas por isso), as Descoladas, banda musical (Beatriz (microfone e violão), Maria Clara (bateria) e Michelly (triângulo)) (direitos de nome e imagens gentilmente cedidos pelas verdadeiras Beatriz, Maria Clara e Michelly da Escola Monteiro Lobato CEMS, sendo a Beatriz a melhor amiga da Maria Clara e esta a prima da Michelly e agradecimentos especiais às três por isso), Góthica e Pammella, desenhistas do sobrenatural (direitos de nomes e imagens gentilmente cedidos pelas verdadeiras Samara do Bate-Papo UOL e Pamela do Facebook e agradecimentos especiais a ambas por isso) e Lala e Lila as Gêmeas, as novas vizinhas de Albert & Einstein, sendo que a Sheila é mais séria e sistemática, veste um vestido rosa choque de mangas curtas e sapatilhas vermelhas claras e possui baixa estatura, já a Liliani (Lita) é mais bem-humorada e brincalhona, veste uma blusa branca de mangas compridas com uma listra azul escura no centro, calça jeans azul clara e tênis azuis marinhos nas laterais e brancos nos centros e possui alta estatura (direitos de nomes e imagens gentilmente cedidos pelas verdadeiras primas minhas Butterfly (Sheila) e Libélula (Liliani (Lita)) do Yahoo! Respostas e agradecimentos especiais a ambas por isso).

Personagem inédita: Belarmino Boaventura, jornalista, repórter e fotógrafo contratado e autônomo. Possui 32 anos.




Capítulo I – Salário Atrasado.
"CASA DOS TORRES"
-Tchau, querida!-despede-se Seu Pedro de Dona Maria.
-Até mais, querido!-responde Dona Maria, beijando o esposo.
"Seres humanos são estranhos... Eles saem todos felizes para irem para o trabalho, e, quando retornam, logo vêm reclamando que o dia foi exaustivo e que brigaram com seus patrões!"-pensa Fido o Cão.
-Por que o pai não arranja um emprego onde ele tenha que comer, dormir, ver TV, filar boia e pedir dinheiro emprestado?-pergunta Albert.
-Sim, seria muito melhor e mais em conta!-concorda Einstein.
-Vocês dois andam acompanhando histórias em quadrinhos e animações demais! Agora, sim, vão para a aula!-diz Dona Maria, apontando para a porta de entrada e saída da casa.
Ambos fazem que sim com as mãos.
"EMVM – ESCOLA MUNICIPAL DE VILA MODERNA"
"Ê, dureza! Mais um dia, mais uma responsabilidade! Lidar com alunos que não querem nada com nada, corrigir exercícios e exames cheias de erros, aguentar as reclamações do diretor e todo o resto!"-pensa a Professora Tânia.
-Pois é, Joana! O Pedro parece que não vai com a cara do Senhor Souza! Muitas vezes, a impressão que fica é que ele só está no emprego porque não tem outro jeito!-diz Dona Maria ao telefone.
-Pois é, ainda bem que o Paulo é autônomo!-responde Dona Joana.
"ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE VALOR A GRANEL"
-Olá, Senhor Souza, cheguei!-exclama Seu Pedro, fingindo contentamento.
-Tenho uma péssima notícia para dar, Torres!-responde o Senhor Souza, com um tom de voz nada ameno.
"E lá vêm, mais uma vez, Albert & Einstein, seus primos, Benjamin & Franklin e seus amigos, Thomas & Edison! Espero poder receber a bênção final ao término de minha vida por ter que aturá-los todos e por tanto tempo!"-pensa a Professora Tânia, olhando pela janela.
"COMÉRCIO DE ROUPAS INOVAÇÃO EXTERNA"
-Pois é, Plínio! As vendas por aqui andam a todo vapor! Você tinha mais e mesmo era que ver que belezura! E com você, como andam os negócios?-pergunta Seu Paulo a seu Plínio ao telefone.
"FIRMA DE ADVOCACIA PENALIDADE MÁXIMA"
-Bem, Paulo! Por aqui, os negócios também andam bem demais da conta! Tenho recebido mais e mais clientes o tempo inteiro! Parece-me que esse lance de ser advogado também é excelente! Só nesta semana mesma, por exemplo, apareceu uma dúzia de clientes por aqui querendo denunciar, processar e penalizar empresas da internet por desacato ao cliente!
E voltando a Seu Pedro e Senhor Souza...
-Como eu dizia, os lucros da empresa andaram caindo consideravelmente nos últimos meses! Por isso mesmo, todos os funcionários, o que, é claro, inclui você terão seus salários congelados durante os próximos meses!
-Mas Senhor Souza... Preciso sustentar minha família!
-E você acha que eu também não tenho a minha? Ah, por favor, veja se você se toca de uma vez!
-E aí, Leda, quais as novidades?-pergunta Dona Joana a Dona Leda ao telefone.
-Ah, por aqui, as coisas estão como sempre foram! As situações do cotidiano permanecem iguais, os garotos continuam os mesmos traquinas, o Plínio continua indo e voltando do serviço para o bem ou para o mal e por aí vai!
-Pois é, e eu crio dois filhos que, tecnicamente falando, não são meus! Acho que é isso que se chama amor, não é mesmo? Quando o Paulo e eu nos conhecemos, ele me contou que a Alice, até então, considerada e estimada como a mãe verdadeira de Benjamin & Franklin desapareceu durante um naufrágio em um cruzeiro... Só que creio que você já saiba bem disso, já que o Paulo e o Plínio são amigos de infância, estou certo?
-Até hoje, pergunto-me o que foi que aconteceu com ela de fato! Não que esteja comparando vocês duas, mas você sabe: ninguém espera que esse tipo de coisa aconteça com outrem!
-Não acho ruim ser comparada a ela... Até porque, se for mesmo verdade que ela era tão boa esposa quanto eu sou, acho ótimo ser alvo dessa comparação toda afinal!
-Não pode fazer isso comigo, Senhor Souza: sou um pai e esposo exemplar, não falto ao serviço, nem sou um funcionário que fica fazendo cobranças, exigências e frescuras!
-Pois dê algum exemplo àqueles seus dois filhos e mostre que você é duro na queda para superar um mero, puro e simples salário congelado! Pelo que a professora deles me disse, eles não são tão bons alunos assim!
-Você só pode estar de brincadeira comigo, não é?
-Olhe bem para mim, Torres: sou o proprietário único desta empresa há décadas e você ainda acredita que eu esteja para brincadeira?
-Será que posso telefonar para a Maria um instante?
-Está certo... Mas você tem cinco minutos no máximo!
-Muito bem, classe! Na primeira aula de hoje, aprenderemos um pouco sobre algumas datas comemorativas relacionadas à ilustração e desenhos, livros e autores e quadrinhos e animação!-diz a Professora Tânia, apontando para o quadro.
-Esse assunto é muito chato!-reclama Albert.
-Sim, bastante por sinal!-concorda Einstein.
-Não perguntei nada a ninguém, e, muito menos, se gosta ou não do tema da aula!
-A Professora Tânia está estressada!-afirma Benjamin.
-Deve estar com problemas de relacionamento com o Professor Melos!-concorda Franklin.
-Como é que é a coisa toda?
-Além de tudo, está sofrendo de surdez!-comenta Thomas.
-Sim, isso é algo bem grande e grave na realidade!-concorda Edison.
-Como assim, o Senhor Souza congelou seu salário? Precisamos manter a casa, a família, e, até mesmo, a decência, dignidade e honra, está sabendo disso?
-Mas Maria, o Senhor Souza tomou essa decisão toda! O que você acha que devo fazer?
-Os seis estão suspensos por três dias!
-Não pode ser essa tirania ambulante toda conosco!-reclama Albert.
-Sim, não é um bom exemplo para o resto da classe, nem da escola!-concorda Einstein.
-Vocês querem é me enlouquecer, isso, sim! Parece-me até que isso foi combinado por vocês seis desde o começo!
-Sabe, Fido, eu invejo você e você nem faz ideia de como! Está aí, nessa vida mansa, pacata e sossegada!-diz Seu Afonso.
"Esse cara aí está é louco! Para ser cão, é preciso ser muito homem!"
-Preciso desligar, Pedro! Meu celular está tocando e pode ser algo imprescindível!
-Beleza, pode ir lá atender! Não deve ser pior do que o que estou passando aqui e agora!
-Como assim, suspensos? Mais uma vez? Mas será possível isso?
-Lamento muito lhe informar isso... Só que seus filhos são verdadeiros baderneiros, transgressores e vândalos!
-Pois é, Leda! Até hoje, tenho tido bastantes dificuldades em aceitar que alguém diga que são meus filhos! De certa forma, são e não são! Pergunto-me como é que a mãe biológica deles lidaria com a ideia de possuir dois filhos que são sempre suspensos da sala de aula!-diz Dona Joana por telefone.
-Da mesma forma que a Maria e eu, que somos mães biológicas de nossos filhos, e, claro, você estamos reagindo, oras!
-Confesso que quando me casei com o Paulo, não estava preparada para lidar com Benjamin & Franklin... E, até hoje, continuo na mesma situação! Mas fazer o que, se amo e adoro os três de coração?
-Não digo a você que a Alice era exatamente igual a você, nem que era parecida, ou mesmo melhor... Mas ela, assim como você, sempre soube tirar tudo de letra na realidade!
-Como faço para explicar o ocorrido a meus filhos, Senhor Souza? Eles precisam de uma luz que os guie e ilumine!
-Pois é... Só que essa luz não será você, considerando que, além de você ser incapaz de aumentar os lucros da empresa, ainda não os colocou na linha até hoje!
-Bom, Seu Afonso! O Pedro está com problemas no emprego... Ele acaba de me dizer por telefone que seu salário foi congelado!
-Excelente, de verdade! Além de netos que não fazem outra coisa além de serem suspensos da escola, ainda possuo um filho que não é capaz de manter o próprio salário! Não foi para isso que estudei e trabalhei tanto assim até poder me aposentar!
-Pois muito bem, classe! Agora que aqueles pestinhas já saíram da sala, continuaremos com o tema da primeira aula de hoje: algumas datas comemorativas relacionadas à ilustração e desenhos, livros e autores e quadrinhos e animação!
A Professora Tânia começa a exibir uma série de slides.

Dia Mundial do Ilustrador / Dia Internacional do Ilustrador: 08 de setembro (referência: http://datascomemorativas.org/dia-nacional-do-ilustrador-8-de-setembro/).
Dia Mundial do Desenhista / Dia Internacional do Desenhista: 15 de abril (referência:

Dia Nacional das Histórias em Quadrinhos / Dia do Quadrinho Nacional: 30 de janeiro (referência: 
https://www.calendarr.com/brasil/dia-nacional-das-historias-em-quadrinhos/).

Dia Mundial da Animação / Dia Internacional da Animação: 28 de outubro (referência:
Dia Mundial do Livro e do Direito do Escritor / Dia Internacional do Livro e do Direito do Escritor): 23 de abril (referência: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_Mundial_do_Livro_e_do_Direito_de_Autor).
Dia Nacional do Livro Infantil: 18 de abril (referência: http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-nacional-livro-infantil.htm).

Dia Nacional do Escritor: 25 de julho (referência: 
https://www.calendarr.com/brasil/dia-do-escritor/).

Dia do Autor Português: 02 de maio (referência: https://www.calendarr.com/portugal/dia-do-autor-portugues/).

Dia Nacional da Língua Portuguesa: 22 de maio (referência:
Dia Nacional da Leitura: 12 de outubro (referência: http://www.calendariobr.com.br/dia-nacional-da-leitura).

Dia da Biblioteca: 09 de abril (referência:
Dia da Literatura Brasileira: 01 de maio (referência: https://www.calendarr.com/brasil/dia-da-literatura-brasileira/).

Dia Nacional da Poesia: 21 de março (referência:

Dia da Biblioteca Escolar: 24 de outubro (referência:

Dia da Biblioteca: 09 de abril (referência:
Dia Nacional do Livro: 29 de outubro (referência: http://brasilescola.uol.com.br/datas-comemorativas/dia-nacional-livro.htm).

Semana Nacional do Livro e da Biblioteca: 23 a 29 de outubro (referência: http://www.biblioteca.ufla.br/?page_id=1304).

Dia do Bibliotecário: 12 de março (referência: 
Dia Mundial da Biblioteca / Dia Internacional da Biblioteca: 01 de julho (referência: https://www.calendarr.com/portugal/dia-mundial-das-bibliotecas/).

Dia Mundial do Escritor / Dia Internacional do Escritor: 03 de outubro (referência: http://ondda.com/noticias/2016/10/13-de-utubro-dia-mundial-do-escritor).

Dia Internacional do Livro Infantil: 02 de abril (referência:
https://www.facebook.com/vitoriaonline/photos/a.422923624387352.106694.193740437305673/1472498139429890/?type=3).

-Muito bacanas essas datas todas, Professora Tânia!-comenta Madira Reiner, secretamente, a super-heroína Gralha Pálida.
-Sim, é bastante cultura e conhecimento para nós, que somos jovens alunos!-concorda Cardijo Sanci, namorado de Madira, e, secretamente, o super-herói Papagaio Colorado.
-Nosso muito obrigado e nossos parabéns por toda essa aula!-continua Robriel Circo, melhor amigo de Madira e Robriel, e, secretamente, o supervilão Ímã Arrasador, arquirrival e arqui-inimigo da Gralha Pálida e Papagaio Colorado.
-Que bom que gostaram tanto assim, meus amores!
"LABORATÓRIO DO PROFESSOR MELOS"
"Eu realmente não tenho nada contra aqueles garotos... Apenas não compreendo e concordo como é que podem ser exatamente e justamente daquele jeito!"-pensa o Professor Melos, mexendo em dois tubos de ensaio.
Oito horas mais tarde...
-Estou indo para casa, Senhor Souza! Estarei aqui de volta, amanhã cedo, no mesmo horário de costume, sem falta!
-É bom mesmo! A empresa já não é lá essas coisas com você dentro dela... Imagine então fora!-diz o Senhor Souza, já com cara de poucos amigos. Alô? Querida? Pode falar!-diz o Senhor Souza ao celular.
-Querido, você não acredita na excelente e genial notícia que tenho para lhe dar!-diz Estela Souza, sorrindo.
-Olá, querida! Como foi o dia sem mim? O mesmo de sempre ou alguma coisa de curioso, diferente e interessante?-pergunta Seu Pedro, entrando em casa.
-Bem, possuo uma ótima e uma péssima notícia!
-Comece pela péssima... Afinal, já não existe mais nada que possa estragar meu dia mais e mesmo!
-Nossos filhos acabaram suspensos da sala de aula mais uma vez! E não foram só eles: os priminhos e amiguinhos foram juntos!
-Pois é, mas isso já não me impressiona e surpreende de verdade! E quanto à outra notícia, do que se trata?
-Conversei por telefone com a Estela, esposa do Senhor Souza sobre a atual situação da empresa e ela arranjou uma porção de novos clientes para vocês!
Pedro sorri.

Capítulo II – Presos no Trânsito.
-Querida, irei ao bar com o Paulo e o Plínio!-despede-se Seu Pedro, enquanto abre a porta.
-Tudo bem, tchau, querido!-responde Dona Maria, acenando.
-Não tem nada para se fazer dentro de casa... Nós estamos praticamente presos aqui!-comenta Albert.
-Vamos ligar a TV um pouco!-sugere Einstein.
-E, com vocês, o ator, dublador e cantor Abelardo "Abel" Vicenzio, ao vivo, em mais um espetáculo!
-Olá, amigos! Vocês já devem me conhecer por dublar as séries de vídeo games e anime Fateful Fighters e Buster Boxers, bem como por atuar nos filmes Esqueceram da Sogra, Esqueceram da Sogra 2: Perdida em Nova Crorque e Moneizinho!
-Esse cara se acha bom demais... Ou mais até: o centro do universo!-diz Albert.
-Sim, é verdade!-concorda Einstein.
-Começarei com a música de pop-rock Traçando o Próprio Horizonte!
-É cada nome que vou lhe contar, viu?-comenta Albert.
-Pois é, mano!-concorda Einstein.
-
♪Nessa vida, cada um de nós deve traçar o próprio horizonte!♫
♪Para isso, devemos saber o que desejamos da vida, pedindo a ela para que nosso rumo nos conte!♫
♪Não devemos desistir, nem retroceder, isso é algo tão errado!♫
♪Tudo que fazemos tem algum peso, para qualquer que seja nosso lado!♫
♪Por isso mesmo, necessitamos investir naquilo que mais nos importa!♫
♪Nem que, para isso, precisemos bater de porta em porta!♫
♪O horizonte de cada um é tão íntimo e pessoal!♫
♪Que cada um conduza o seu sem produzir o mal!♫
-Até que essa música não é tão ruim assim!-afirma Albert.
-Sim, você está correto nessa!-concorda Einstein.
"BAR RENHA"
-Amigo, veja três cervejas escuras, por favor!-pede Seu Pedro, sentando-se.
-Não sou amigo de nenhum de vocês, nem vistorio os alimentos e líquidos que vendo por aqui: eu simplesmente os sirvo e olhe lá!
"CASA DOS OUTROS TORRES"
-Que bom que você veio aqui, Leda! Agora que os homens estão tendo seu momento de prazer íntimo, finalmente, poderemos pôr o papo em dia!-comenta Dona Joana, sorrindo.
-Sim, é algo que não podemos fazer sempre!-responde Dona Leda, pegando nas mãos de Dona Joana.
-Como é para vocês terem uma mãe que, embora seja sua mãe, também não a é na realidade?-pergunta Thomas.
-Sim, nós sempre tivemos essa dúvida toda!-justifica Edison.
-Bom, nós não conhecemos a outra... Então, essa é a nossa em termos técnicos e visuais!-responde Benjamin.
-Ela nos trata super bem, embora viva nos dando corretivos e esporros... Mas que mãe não é assim com seus filhos?-conclui Franklin.
Duas horas mais tarde...
-Pessoal, acho que já é hora de irmos embora para casa... Nossas esposas já devem estar tão aflitas e preocupadas!-lembra-se Seu Paulo.
-Vamos nessa então, amigos!-concorda Seu Plínio.
-Diga-me uma coisa, Maria: como você aguenta aqueles dois o dia inteiro?-pergunta Seu Afonso.
-Bem, filhos são sempre filhos... E, além disso, o amor também sempre fala mais alto!
Seu Afonso faz que sim com as mãos.
"Eles são é completamente birutas, isso sim! De qualquer forma, não sei como ou porque, gosto bastante deles, estou falando sério!"-pensa Fido.
"DELEGACIA DE POLÍCIA DE VILA MODERNA"
-Alô, querida?-o Delegado Oliviera atende ao telefone. Sim, está tudo bem por aqui, graças a Deus! E por aí, como está?
"Às vezes, fico pensando como seria se eu mesma fosse casada... Parece-me que quando se é casado (a), um fica tratando o outro como se fosse criança o tempo inteiro!"-pensa Carla a Enfermeira, bem próxima ao Delegado.
-Gente, será que é impressão minha ou o trânsito realmente não está dos melhores no vigente momento?-pergunta Seu Pedro.
-Isso aqui está é engarrafado, isso, sim!-comenta Seu Paulo.
-Acho melhor ligarmos para nossas esposas e agora mesmo!-comenta Seu Plínio.
-Você não acha que eles estão demorando tempo demais, Seu Afonso?-pergunta Dona Maria, já um tanto quanto preocupada.
-Bobagem, Maria! Eu mesmo, por exemplo, quando jovem, ficava horas a fio fora de casa e a Lara nem tchum!
Dona Maria faz uma cara de inteira e total reprovação.
"TRRRRIIIIMMMM!"
-Eu atendo ao telefone!-diz Dona Maria, levantando-se da cadeira em que estava sentada.
-Só falta ser mais um telefonema contendo algum engano, propaganda ou trote mesmo!-reclama Seu Afonso.
-Alô? Pedro? Cadê vocês? Como assim, engarrafamento? Ah, não, mas será possível isso?
-Mãe, cadê o pai?-pergunta Albert.
-Sim, ele sumiu?-retruca Einstein.
"LABORATÓRIO DO PROFESSOR MELOS"
-Pois é, Frido! Aqueles seis me dão bastantes dores de cabeça! Antes fossem, somente, os dois originais... Mas não, eles agora são triplicados!-reclama a Professora Tânia, ao lado do Professor Melos.
-Acredite no que digo: eles mudarão da água para o vinho!
-Não sei, não... Será que isso é possível na realidade?
-O que Deus cria, o homem recria, para o bem ou para o mal... E, nesse caso, garanto que será para o bem!
A Professora Tânia faz que sim com as mãos.
-Ai, meu Deus! Será que eles retornarão com vida ou já eram realmente?-aflige-se Seu Afonso.
-Calma, Seu Afonso! Eles não estão nas mãos de nenhum fugitivo da polícia!-consola Dona Maria, pondo a mão esquerda no ombro direito de Seu Afonso.
-Esse trânsito é uma droga... Infelizmente, realmente e sinceramente!-afirma Seu Pedro.
-Antes aqui do que em municípios vizinhos, meu irmão!-comenta Seu Paulo.
-Sim, é verdade!-concorda Seu Plínio.
-Tudo bem que nós queiramos nos livrar dos castigos e punições do pai... Mas não queremos nos livrar dele por completo!-diz Albert.
-Sim, embora as coisas todas, nós o amamos!-concorda Einstein.
-Rapazes, mas o que é isso?-estranha Dona Maria.
-Ai, ai... O jeito que tem é nos esperarmos e seja lá o que Deus quiser!-exclama Seu Afonso.
Três horas mais tarde...
-Pois é, Joana! O Pedro acaba de telefonar e eles já estão retornando!-fala Dona Maria ao telefone.
-Maravilha, minha concunhada! A Leda está aqui comigo e falarei com ela agora sobre isso!-responde Dona Joana, sentada ao lado de Dona Leda.
Dona Maria sorri.
-Até que enfim, estaremos em casa, com toda a graça do Senhor!-exclama Seu Pedro.
-Sim, afinal de contas, é ele a entidade mais forte, poderosa e ousada já existente em todo o universo!-concorda Seu Paulo.
-Pois é, o que seria de nós sem ele verdadeiramente?-questiona Seu Plínio.

Capítulo III – Festa-Surpresa.
-Estou indo para o serviço... Até mais, querida!-despede-se Seu Pedro.
-Até, querido! "Bem, agora que ele já saiu, posso ligar para a Joana e para a Leda!"
-A escola é uma tremenda de uma chatice!-afirma Albert, entrando no ônibus escolar.
-Nem me fale, mano! Os homens das cavernas não iam às aulas e eram muito mais felizes do que nós todos!-responde Einstein.
-Vocês não fazem a mínima ideia do que estão falando, não é mesmo?-pergunta Maria Clara.
-Sim, os mesmos bobalhões de sempre e sempre!-concorda Beatriz.
-Por que vocês não aprendem o verdadeiro valor de se aprender algo em uma instituição de ensino?-questiona Michelly.
-Ah, qual é? Vocês três são, somente, um bando de patricinhas mimadas, que fazem bastante sucesso como a banda musical as Descoladas!-responde Albert.
-Isso aí: vocês, de longe, não são pessoas normais como nós!-concorda Einstein.
-Pessoas normais como nós? Vocês ouviram essa, garotas?-ironiza Bia.
-Certamente que existem muitas e muitas pessoas normais, mas vocês dois não estão na lista de chamada!-reforça Clara.
-Vocês dois são, ao lado daqueles seus priminhos e amiguinhos, os alunos que mais sofrem suspensão lá na escola!-retruca Michelly.
-Isso é porque a Professora Tânia é um verdadeiro de um porre, isso, sim!-comenta Albert.
-Sim, ela deve sofrer de TPM!-diz Einstein.
-Pois é, Joana! O aniversário do Pedro é hoje e decidi lhe fazer uma baita de uma festa-surpresa! Também estou para falar a mesma coisa com a Leda!
-E estamos aqui, ao vivo, diretamente do Jornal Racional, onde as desenhistas do sobrenatural Góthica e Pammella nos darão uma entrevista exclusiva! Elas estão com um novo projeto de mangá, que se chama Contágio Regressivo!
Góthica e Pammella acenam e sorriem.
"CLIC!"
"É cada coisa que aparece nesse país, viu?"-pensa o Professor Melos.
-Chegamos à escola!-diz Bia.
-Adoro vir à escola... Ainda mais com a Professora Tânia nos dando as aulas!-exclama Clara.
-Eu também, graças a Deus!-concorda Michelly.
Albert & Einstein fazem uma cara de emburrados e cruzam os braços.
-Alguém aqui sabe cadê a Madira, o Cardijo e o Robriel?-pergunta a Professora Tânia.
-Devem ter se mudado de plano espiritual!-ironiza Albert.
-Tomara mesmo!-concorda Einstein.
-Mas como vocês são maus, Deus me livre!-espanta-se Bia.
-Sim, e como, será que vocês não tomam modos?-concorda Clara.
-Desse jeito, não dá mesmo!-reforça Michelly.
Enquanto isso, em outro local...
-Desista, Ímã Arrasador: você não tem a mínima chance contra nós!-afirma a Gralha Pálida.
-Realmente, é melhor você se render logo de uma vez!-concorda o Papagaio Colorado.
-Sabem, Gralha Pálida e Papagaio Colorado... Até que vocês formam um belíssimo casal de super-heróis adolescentes, mas isso não significa nem de longe que eu vá admirá-los e louvá-los... Muito pelo contrário!-responde o Ímã Arrasador, rindo e se desviando dos golpes de seus adversários.
-Pois é, Leda! A Joana e você virão aqui em casa para prepararmos a festa inteira!
-Olá, Senhor Souza!-cumprimenta Seu Pedro.
-Grunf! Escute só, Pedro...
-Sim, pode falar, patrão, o que é?
-Um de nossos funcionários não pôde vir hoje, está com febre!
-Sim, e o que eu tenho a ver com isso?
-Tem a ver que você fará o serviço dele hoje, e, portanto, sairá bem mais tarde!
-Mas hoje é meu aniversário! Se bem que eu acho que ninguém se lembrou disso...
-Melhor ainda! Sei que você possui seus méritos e valores, só que isso não significa que alguém vá dar bola para seu aniversário! Agora, sim, vá trabalhar! E a propósito: meus parabéns, tudo de bom, aproveite muito bem seu dia e um abraço, está certo?
-Que maravilha! Meu filhão está fazendo mais um ano!-comemora Seu Afonso.
"Humanos podem até viver muito mais do que cães, mas nós não possuímos ambição, cobiça e ganância, e, muito menos, em excesso!"-pensa Fido, deitado.
-Ai, que bom que vocês chegaram!-diz Dona Maria, enquanto abre a porta.
"O Senhor Souza parece que não vai com minha cara... Só que não dá para fazer nada com isso, a não ser, é claro, aguentar, suportar e tolerar! Ô, vidinha tão cruel e desumana a minha e como!"
-A aula agora falará de curiosidades e informações do Tratado de Tordesilhas!-comenta a Professora Tânia, apontando para um telão com um slide.
-Como se alguém ainda se interessasse por isso tudo!-debocha Albert.
-Pois é, esse assunto é mais velho do que nosso avô!-complica Einstein.
-Não perguntei nada aos dois... Por isso mesmo, fiquem quietos!
-Ô, qual é, Professora? Está sendo grosseira e grotesca com nossos primos?-questiona Benjamin.
-Pois é, isso não está correto!-concorda Franklin.
-Vocês todos são loucos, é?
-Loucos, não... Defensores dos justos e merecedores, sim, beleza?-comenta Thomas.
-Sim, isso mesmo: é você quem tem ataques mistos de delírios e surtos o tempo todo!-diz Edison.
-Escutem aqui: ou vocês fazem o mais completo e absoluto silêncio ou serão suspensos mais uma vez, está bem assim?
Os seis fazem um sorrisinho amarelo e ela faz uma cara de furiosa, indignada e revoltada.
"Bem que meu pai me disse que ter um emprego é fria, que o certo seria ter arranjado o próprio negócio... Mas não, eu tinha que insistir, persistir e teimar em querer ser empregado de uma firma!"-pensa Seu Pedro, já agitado, ansioso, irrequieto, ansioso e nervoso.

A Professora Tânia começa a exibir um slide explicativo.

Bom, sabem que quando Portugal e Espanha criaram o Tratado de Tordesilhas, que dividia a América do Sul em duas, elas deixaram uma parte de fora, por ser pobre demais.

Em seguida, a Inglaterra, Países Baixos e França chegaram para contestar esse acordo, mas já era tarde demais: Portugal e Espanha já ficaram com a melhor parte do continente!

Fatos e feitos, essas três últimas nações, só para não ficarem sem nada e no prejuízo, decidiram elas mesmas se apossarem da parte do continente sul-americano que restou, batizando-a de planalto das Guianas, onde guiana ou guyaná, em dialeto indígena, significa terra de muitas águas.

A Guiana Inglesa se tornou independente em 1966 e encurtou seu nome para Guiana apenas, a Guiana Neerlandesa se tornou independente em 1975 e se rebatizou como Suriname em alusão à tribo indígena dos Surinem e a Guiana Francesa se tornou estado da federação da França localizado em outro continente em 1946, pelo que não é um país independente, nem mais um território dependente.

Em tempo, existem dois territórios dependentes britânicos na América do Sul: as Ilhas Falkland ou Ilhas Malvinas e Ilhas Geórgia do Sul e Ilhas Sandwich do Sul, as quais não são visíveis a olho nu, nem fazem fronteira com nenhum país nem da América do Sul, nem de nenhum outro continente.

E, finalizando, enquanto Portugal manteve sua porção de terra intacta, a Espanha dividiu a sua em diversas outras, o que explica como e porque o espanhol é o idioma que mais aparece na América do Sul, está certo?

-Ah, é só isso?-pergunta Albert.
-Achamos que seria bem mais divertido!-comenta Einstein.
-Mais um pio e serão todos suspensos mais uma vez!
-Oi, Professora Tânia, beleza?-pergunta Madira.
-Desculpe-nos pelo atraso!-pede Cardijo.
-Aconteceram determinadas situações do cotidiano que nos atrasaram!-explica Robriel.
-Esses, sim, são alunos de primeira qualidade... Com ou sem atrasos!
Albert, Einstein, Benjamin, Franklin, Thomas e Edison fazem umas caras de emburrados e invejosos e cruzam os braços.
Oito horas mais tarde...
-Por que será que o Pedro demora tanto?-pergunta Seu Paulo.
-Boa pergunta... Já era para ele estar em casa!-concorda Seu Plínio.
-Eu mesmo ligarei para o trabalho dele!-dispõe-se Seu Afonso.
"E aqui estou eu, em pleno aniversário, preso no emprego, sem ninguém se lembrar de minha data! Muitas vezes, pergunto-me se vale a pena ou não estar vivo nesse mundinho tão capitalista e cheio de pessoas tão mentirosas, arrogantes e egoístas!"
-Pedro, é para você! Seu pai quer falar com você agora!-diz o Senhor Souza, trazendo o telefone até Seu Pedro.
-Olá, filho! Vim aqui lhe dizer que...
-Dizer-me o quê? O quanto eu não valho nada para você? O quanto eu não presto, nem sirvo como filho e ser humano? O quanto sou mais um tonto, irritante e imbecil para a humanidade e sociedade? Perdoe-me, mas não quero escutar mais nada agora! Sinto muito e tchau, está bem assim?
"CLANG!"
Seu Afonso faz uma cara de perplexo.
-E aí, vô, o que foi que ele disse?-interessa-se Albert.
-Sim, queremos saber se ele ficou feliz!-justifica Einstein.
-Ele pensa e sente que nos esquecemos de que é seu aniversário!-responde Seu Afonso, começando a lacrimejar.
Todos os demais fazem umas caras de bastante impressionados e surpresos.
-Olhe só, Torres... Sei que seu dia é muito importante para você! Só que e daí se seus parentes e amigos o esqueceram? A Estela também vive se esquecendo do meu, e, nem por isso, sou menos eu!-conforta o Senhor Souza, colocando a mão esquerda em cima do ombro direito de Seu Pedro.
-Meu muito obrigado e meus parabéns por toda sua sensibilidade, Senhor Souza, de verdade! Mas eu, de fato, não esperava por nada disso!
-Farei por você o seguinte: poderá sair do serviço agora mesmo e eu ainda lhe darei um considerável aumento, o que me diz disso tudo afinal?
Seu Pedro sorri.
Meia-hora mais tarde...
-Ele está vindo... O que faremos?-pergunta Dona Joana, olhando pelo buraco da porta.
-Reunir-nos-emos na entrada e daremos um susto nele para ver se resolvemos a questão toda!
"Darei um gelo em todo mundo, isso, sim!"-pensa Seu Pedro, segurando a maçaneta.
"CLIC!"
-UM FELIZ ANIVERSÁRIO PARA VOCÊ!-gritam todos, alegremente.
Seu Pedro se impressiona e surpreende.
Quinze minutos mais tarde...
-Puxa vida, pessoal! Desculpem-me por pensar errado de vocês todos!-pede Seu Pedro, todo sem jeito.
-Relaxe, Pedro! Está tudo bem!-responde Dona Leda.
-A propósito, filho: veja quem está aqui agora, logo na entrada!-informa Seu Afonso, apontando para a esquerda.
-Senhor Souza e Estela Souza!-exclama Seu Pedro, boquiaberto.
E, finalmente...

-♪Parabéns para você, eu só vim para comer! O presente que é bom, esqueci-me de trazer!♫
Seu Pedro sorri mais uma vez.
Capítulo IV – Boas Maneiras.

Capítulo V – O Assalto.

Capítulo VI – Visitando o Museu.

Capítulo VII – A Caçada (continuação de O Assalto).

Capítulo VIII – A Amnésia.

Capítulo IX – Fido Desaparecido.

Capítulo X – A História.

Capítulo XI – Naufrágio.

Capítulo XII – Terra de Gigantes.

Capítulo XIII – Conto de Fadas.

Capítulo XIV – Partida de Futebol.

Capítulo XV – Os Detetives.

Capítulo XVI – Enfim, Férias!

Capítulo XVII – Viagem Espacial.

Capítulo XVIII – Volta no Tempo.

Capítulo XIX  – Invasão Extraterrestre.

Capítulo XX – Feliz Dia dos Pais.

Capítulo XXI – Lixo nas Ruas.

Capítulo XXII – Show Mágico.

Capítulo XXIII – Conclusão.



Bônus I – Comparações existem e são elementares e inevitáveis! e Como Vem Sendo Minha Experiência com o Desenho desde o Início de Tudo até os Dias Atuais!

Comparações Existem e São Elementares e Inevitáveis!, Parte 1 de 6, 7ª. edição.


Bem, existem determinadas comparações entre os trabalhos de outros desenhistas e os meus, o que, para mim, é sempre algo grande e ótimo, certamente, felizmente e realmente!


Muitas vezes, por exemplo, comparam-me a Mauricio de Sousa. Mas, também, já fui comparado ao próprio Mauricio de Sousa e a Ziraldo e Henfil por uma amiga do Yahoo! Respostas, a ex-usuária A Carioca, mais uma vez a Mauricio de Sousa e Ziraldo e a Daniel Azulay por outro amigo do Yahoo! Respostas, cujo apelido não achei mais, a Chris Chan por um amigo do Facebook, Léo Henrique, a Daniel Johnston por outro amigo do Facebook, Pedro Humphreys, a Millôr Fernandes por um amigo e vizinho, o sócio empresário e professor universitário Rogério Monteiro, aos desenhistas do Espírito Santo por outro amigo e vizinho, o também sócio empresário, engenheiro civil e gestor de negócios Alexandre Tadeu Silva, aos desenhistas do Nordeste por um amigo e cliente do MercadoLivre, Mário Cravinhos e a Fernando Botero por meu pai. Outras três comparações que julgo bem diferentes e interessantes são as de meu amigo Fábio Turbay, mencionado um pouco mais logo adiante, que comparou os nomes de algumas criações minhas aos nomes de algumas criações de Stan Lee, e, da Marvel Comics, às vezes, também da DC Comics (ele (o Stan) gosta de criar personagens com nomes aliterados, ou seja, com as iniciais idênticas!), de um amigo do grupo do Facebook Bate-Papo Ilustrado, Fabrício de Andrade Alves, que comparou a qualidade técnica e visual de meus desenhos aos de Akira Toryama e Robert McKee e minha mãe, também mencionada um pouco mais logo adiante, que comparou a qualidade técnica e visual de minhas pinturas às das pinturas de Tarsila do Amaral.


Inclusive e principalmente, é bem curioso e interessante constatar que alguns desses nomes em específico já possuem as próprias marcas registradas na hora de desenhar: Mauricio de Sousa e Daniel Azulay desenham com os olhos esbugalhados, Ziraldo desenha sem o glóbulo interno dos olhos e Fernando Botero desenha pessoas obesas, e, muitas vezes, nuas.


E falando em marcas registradas na hora de desenhar, meus pais já definiram as minhas: ele me disse que são as expressões ingênuas de minhas personagens, também que não preciso mais procurar nenhuma e ela que são os cabelos, olhos, bocas, ombros e braços, também que meu desenho é diferente, eles estão bem certos nessa! 


Comparações Existem e São Elementares e Inevitáveis!, Parte 2 de 6, 7ª. edição.


E, no mais, ainda gosto bastante de me comparar a outros desenhistas: por aqui em meu estado da federação mesmo, por exemplo, utilizo como referências a Elza Filgueiras e Fábio Turbay, ao passo que em outros estados da federação, minhas maiores referências são a Mariana Caltabiano, Samara Souza e Pamela Marins. A Elza faz uns desenhos em estilo mangá, bons demais por sinal, o Fábio faz, às vezes, umas coisas mais caricatas e outras mais sérias, a Mariana faz desenhos bem inocentes e puros, a Samara faz uma série de desenhos improvisados e aleatórios e a Pamela faz seus desenhos em estilo mangá na maioria das vezes e em realismo na minoria das vezes.


Agora, como bem disse uma vez a própria A Carioca do Yahoo! Respostas, possuir o dom de desenhar é um presente do Papai do Céu. Ela mesma também faz alguns desenhos, incluindo expressão livre, caricatura, realismo e surrealismo.


Em tempo: meu amigo Joel Jorge me comparou ao próprio Mauricio de Sousa, Chico Caruso (irmão gêmeo de Paulo Caruso e pai de Fernando Caruso), Gustavo Duarte e Eduardo Vieira!


Comparações Existem e São Elementares e Inevitáveis!, Parte 3 de 6, 7ª. edição.


Mais uma vez em tempo: minha mãe ainda já me comparou ao gênio célebre e ilustre Leonardo da Vinci (sim, o fabuloso e lendário especialista e mestre de diversos tipos de artes e ciências, e que, por sinal, já está sendo homenageado em uma de minhas histórias completas de quadrinhos: A Grande Pintura com o Professor Melos e Elenco Ainda Maior!, coestrelada pelo próprio Leonardo da Vinci, Pablo Picasso, Vincent van Gogh e Salvador Dalí ao lado do Professor Melos, criação minha citada no título da narrativa!)), o qual também já possuiu algum tipo de experiência e prática com o desenho tradicional e o desenho técnico!


Comparações Existem e São Elementares e Inevitáveis!, Parte 4 de 6, 7ª. edição.

Há pessoas extremamente céticas e descrentes quanto a essa história dar certo e funcionar bem, tomara que elas mudem de vez de ideia e opinião após lerem tudo!


A  propósito: não me lembro mais de quem riu de mim ao saber que fui comparado a Millôr Fernandes, mas jamais liguei para esse tipo de afronta e insolência: as pessoas são diferentes e livres e isso acaba aqui e agora!


Comparações adicionais: minha prima materna oito anos mais velha, Bruna Lopes, farmacêutica e irmã de meu primo quatro anos mais velho materno, o designer gráfico e publicitário Thiago Lopes (sendo que ainda existe outro designer gráfico em minha família, meu primo materno de terceiro grau Rafael Figueiredo) já comparou a qualidade técnica e visual de meus livros com as de Jorge Amado, ao passo que um antigo amigo de meu pai, o também ex-bancário Manoel Pereira Filho acaba de comparar a qualidade técnica e visual de meus desenhos com a da série de pinturas O Grito, de Edvard Munch. Além disso, uma amiga de trabalho de meu pai, de época da Caixa Econômica Federal, Amelinha Pepino acaba de comparar meus textos justamente com os de meu pai, algo já feito previamente por outra amiga dele da mesma empresa, Maria José Araújo e um amigo meu, do grupo do Facebook Bate-Papo Ilustrado acaba de comparar meus desenhos de caricatura e realismo com o trabalho de Pablo Picasso.


E mais algumas comparações de última hora: minha mãe comparou a qualidade técnica e visual de minhas literaturas, composições musicais e poesias às de Vinícius de Moraes, Cecília Meireles, Carlos Drummond de Andrade e Maurício de Oliveira, este último também da parte de uma das funcionárias daqui de casa, Neide, outro vizinho, Flávio Gabiru, professor de Educação Física dos níveis fundamental I, fundamental II e médio do Centro Educacional Charles Darwin comparou a qualidade técnica e visual de minhas composições musicais às de Jerry Adriani e outro amigo do Yahoo! Respostas, o psicólogo Douglas Fersan comparou a qualidade técnica e visual de meus desenhos aos de Ziraldo.


Comparações Existem e São Elementares e Inevitáveis!, Parte 5 de 6, 7ª. edição.


Um adendo: outra artista com quem me comparo bastante é a escritora Thereza Rodrigues, daqui de meu estado da federação. Ela é um de meus três pilares das artes daqui do estado, eis a sequência: Elza Filgueiras, Fábio Turbay e Thereza Rodrigues. Já meus três pilares de outros estados da federação são, justamente, a Mariana Caltabiano, Samara Souza e Pamela Marins. Todos pessoas inteiramente e totalmente abençoadas, iluminadas, inteligentes, sensatas e sensíveis.


E outro adendo: dois amigos desenhistas do grupo Bate-Papo Ilustrado já compararam a qualidade técnica e visual da edição especial A Grande Pintura com o Professor Melos e Elenco Ainda Maior! com a  da série de romances gráficos A Liga Extraordinária, de Alan Moore e Kevin O'Neill e da série de gibis Patrulha do Destino, de Arnold Drake, Bruno Premiani, Murray

Boltinoff e Bob Haney. Não achei mais o nome do primeiro (parece-me que ele excluiu a própria conta!), mas vai o nome do segundo: Anderson do Rosário. Essa edição especial também já está pronta.

Não digo mais que são os artistas daqui do estado e de outros estados da federação com quem mais me identifico, já que como bem disse minha amiga LaMorghana, do Yahoo! Respostas, também desenhista e pintora, não é bom correr o risco de se esquecer de algum amigo. Foi quando comentei que ambas as pessoas de lá do site com quem mais me identifico atualmente são ela mesma, das categorias Ilustração e Desenhos e Pintura e meu também amigo Glauber Fernandes, da categoria Quadrinhos e Animação.


Comparações Existem e São Elementares e Inevitáveis!, Parte 6 de 6, 7ª. edição.


E, finalizando, eis alguns nomes de pessoas de minha família que também são extremamente habilidosas e talentosas com as artes, bem como mais e maiores detalhes e informações de meus três pilares das artes internos e externos:


Familiares célebres e ilustres: Antonio Cintra (pintor e músico) (bisavô da parte de minha avó paterna), Antonio Christofoletti (geógrafo) (primo de terceiro grau paterno, primo distante da parte de meu avô paterno), João Figueiredo (geógrafo, político e militar) (primo distante da parte de minha avó materna), Gerô (bancário da Caixa Econômica Federal, cineasta e músico) (segundo irmão mais velho), William Seven (ilusionista, palestrante, empresário e professor de Espanhol) (primo mais velho da parte de meu pai), Natalia Christofoletti Barrenha (jornalista e pesquisadora do cinema argentino) (prima distante da parte de meu pai) e Rogério Christofoletti (escritor, colunista e professor e pesquisador do Departamento de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)) (primo distante da parte de meu pai).


Artistas de fora da família que mais admiro e aprecio seus trabalhos: Elza Filgueiras (gestora cultural, professora de Desenho Artístico, desenhista, escritora e pintora), Fábio Turbay (publicitário, desenhista, escritor e professor de Desenho de História em Quadrinhos), e Thereza Rodrigues (pedagogs e escritora) (meus três pilares das artes de meu estado da federação) e Mariana Caltabiano (desenhista, escritora, diretora e roteirista), Samara Souza (designer gráfica, designer de produto, desenhista e pintora) e Pamela Marins (professora de Artes particular e do Governo do Estado de São Paulo, designer gráfica, designer de produto, desenhista, roteirista, escritora e pintora) (meus três pilares das artes de outros estados da federação).


Como Vem Sendo Minha Experiência com o Desenho desde o Início de Tudo até os Dias Atuais!, 3ª. Edição.


Meu amigo Matheus Freitas, do grupo do Facebook Bate-papo Ilustrado está fazendo uma pesquisa sobre os desenhistas autodidatas. Abaixo, vai a resposta que dei a ele:


"Bom dia a você também, meu nobre!


Certo, iremos lá então: eu tinha três anos de idade (já estou com trinta e dois!), foi quando comecei a desenhar e isso foi bem aos poucos.


Aos sete anos, surgiu minha primeira criação como personagem de ficção; que foi o Palhaço Palhoça, mais tarde, incorporado a um de meus universos de personagens, Cartuns Insólitos.


Aos nove anos, surgiu aquela que seria minha principal criação, título que é ostentado até hoje: a dupla nonsense Albert & Einstein (conhecida também como a Dupla do Barulho) (em quadrinhos e desde 1994).


Com o tempo, surgiram mais e mais criações inéditas e originais, incluindo outras duas principais criações: a equipe de patrulheiros espaciais os Amigos do Universo (conhecida também como os Detetives Espaciais) (em quadrinhos e desde 1994) e a banda musical os Romanoz (conhecida também como a Maior Banda Musical do Pedaço) (em livros e desde 2006).


Atualmente, pratico e treino bastante, acompanho o trabalho dos outros desenhistas pelo YouTube e Blogger e frequento cursos e oficinas de Desenho, creio isso ser o suficiente!".


Agora, já recebi os agradecimentos e parabéns do próprio Matheus, ele achou minha história muito legal, que bom que ele gostou tanto, e, por de certo, muitos outros mais gostarão da mesma forma! Eu ia dizer mais coisas, mas preferi evitar usar de superfluidade. E, no mais, acredito que meu exemplo possa servir para muitos outros mais!


Bônus II – Como Surgiram Minhas Três Principais Criações (Albert & Einstein, os Amigos do Universo e os Romanoz)!


Principais criações: a dupla nonsense Albert & Einstein (conhecida também como a Dupla do Barulho) (em quadrinhos e desde 1994), a equipe de patrulheiros espaciais os Amigos do Universo (conhecida também como os Detetives Espaciais) (em quadrinhos e desde 2003) e a banda musical os Romanoz (conhecida também como a Maior Banda Musical do Pedaço) (em livros e desde 2006).


A primeira é de comédia e drama, satiriza as pessoas inteligentes que se passam por pessoas ignorantes e surgiu como uma sátira a antigos colegas de escola e a mim mesmo na época, a segunda é de policial e aventura, surgiu porque gosto demais dos subgêneros narrativos histórias de detetive e aventuras espaciais e decidi lhes fazer uma homenagem e a terceira é de comédia e musical, surgiu como uma sátira às maiores bandas musicais da atualidade após eu buscar alguma coisa para colocar no enredo de uma nova série de livros e que fosse pouco ou nada enfocada na literatura.


Bônus III – Como a Tecnologia Digital Pode Ser Bem e Mal Utilizada ao Mesmo Tempo!


Como a Tecnologia Digital Pode Ser Bem e Mal Utilizada ao Mesmo Tempo, Parte 1 de 2, 2ª. Edição.

Primeiro exemplo (de como pode ser bem utilizada): 

O antigo usuário RobertoP do Yahoo! Respostas, um espírita assumido uma vez fez uma pergunta elogiando os perfis de dois de seus amigos: Amigo Oculto e João Nascimento, definindo-os como os dois pilares da comunidade. 


Na pergunta, ele ainda comentou que não era puxa-saco, além de haver pedido para que, por favor, não excluíssem a pergunta, já que elogio não é contra as regras. 


O resultado não poderia ter sido outro: ele recebeu mais de vinte respostas e estrelas, sendo todas extremamente favoráveis à causa dele. 


Inclusive, os próprios Amigo Oculto e João Nascimento responderam emocionadíssimos, agradecendo e retribuindo a gentileza. 


Infelizmente, a resposta do João Nascimento foi excluída, mas ele também comentou que a julgar pela maioria das respostas, dava para ver que ele mesmo não era tão conhecido e popular quanto o Amigo Oculto. 


No entanto, outro usuário, que chegou atrasado (a pergunta já havia sido finalizada), além de dar uma estrela à pergunta, assim como tantos outros antigos usuários o fizeram, comentou que os caras estavam de parabéns e que ele, como professor de Informática, utilizaria essa pergunta como exemplo a seus alunos, mostrando que a tecnologia digital pode ser bem utilizada, sim.


Como a Tecnologia Digital Pode Ser Bem e Mal Utilizada ao Mesmo Tempo, Parte 2 de 2, 2ª. Edição.

Segundo exemplo (de como pode ser mal utilizada):


Os antigos usuários do Yahoo! Respostas Heinz C. (The Most Wanted) e Myrna Bee (Bye Bye Periguetes) uma vez haviam encabeçado e orquestrado uma campanha a favor do uso do bom português na internet. 


O problema foi que ambos, além de escreverem com inúmeros erros de digitação e idioma, também saíam acusando, ameaçando, insultando e bloqueando todo mundo sem mais nem menos por engano e malícia, e, também, utilizavam contas extras e colegas para aumentarem seus pontos e popularidades.


Isso é para vocês verem como é que, ao mesmo tempo, uma coisa que pode ser usada para o bem ainda pode ser usada para o mal. 


A propósito: dois amigos meus já me comentaram que a Myrna foi descoberta como sendo pobre demais após mentir nome, foto, idade, localização, estado civil e outras coisas mais e o segundo deles também me comentou que o Heinz ficou devendo R$100,00 a um amigo do site, é rir para não chorar.


Meu portfólio (2017).
Por Sávio Christi, 12/11/2017.

Desenhista, escritor e roteirista de quadrinhos e livros, pesquisador de artes e história e youtuber.

Principais criações: a dupla nonsense Albert & Einstein (conhecida também como a Dupla do Barulho) (em quadrinhos e desde 1994), a equipe de patrulheiros espaciais os Amigos do Universo (conhecida também como os Detetives Espaciais) (em quadrinhos e desde 2003) e a banda musical os Romanoz (conhecida também como a Maior Banda Musical do Pedaço) (desde 2006).


Projetos mais relevantes: coletânea As Novas Tiras Cômicas, Charges e Cartuns de Albert & Einstein e Sua Turma (9 volumes) e história completa Albert & Einstein e Metarfos e Samambaia no Mundo Real (remanescente da coletânea).






Outras contribuições relevantes: informativos, artigos e crônicas sobre artes e história e série de vídeos didáticos (Sávio Christi: História em quadrinhos em foco. (8 vídeos)).



 Contato: saviochristi@outlook.com (e-mail para trabalho), 
saviochristi@writeme.com

Agradecimentos especiais a minhas amigas desenhistas Samara Souza e Pamela Marins por me ajudarem bastante não só com minha arte, mas como, também, com o que mais quer que fosse ou seja, tanto em quantidade quanto em qualidade.

Ver também:
Minha coleção de histórias em quadrinhos, livros e filmes (2017) no blog Sávio Christi: Minha coleção de histórias em quadrinhos, livros e filmes: http://saviochristi2.blogspot.com/2017/03/minha-colecao-de-historias-em.html.

Minha lista de materiais de desenho (2017) no blog Sávio Christi: Divagações sobre as artes de desenhar e escrever.: 
http://saviochristi3.blogspot.com/2017/03/minha-lista-de-materiais-de-desenho-2017.html.

Links para os livros Os Romanoz e Albert & Einstein 
– A Permutação Cósmica (janeiro de 2011): http://saviochristi3.blogspot.com/2017/10/livro-os-romanoz-e-albert-einstein.html e Os Torres 2 – A Família em Novas Confusões (novembro de 2017): http://saviochristi3.blogspot.com/2017/04/livro-os-torres-2-familia-em-novas.html.

Nenhum comentário:

Postar um comentário