sexta-feira, 14 de abril de 2017

Mia, personagem das séries Albert & Einstein, A Dupla do Barulho e Os Romanoz e Doutor Capeste, o Ladrão de Rua e o Pesadelo Mortífero, personagens da série de livros Os Romanoz.


Mia, personagem das séries Albert & Einstein, A Dupla do Barulho e Os Romanoz e Doutor Capeste, o Ladrão de Rua e o Pesadelo Mortífero, personagens da série de livros Os Romanoz.

Bom, iremos por partes: minha amiga, Mia me pediu para fazer uma personagem baseada nela, a ideia original dela foi a de ser a mais nova colega de classe dos estudantes mais birutas de todo o município de Atualópolis e assim o fiz, além de dar a ela a ocupação de atriz!

A personagem fará suas três primeiras aparições justamente nos quadrinhos Albert & Einstein 15 – A Dupla Volta com Tudo e Todos na Mala e A Dupla do Barulho 5 – Uma Vez Nonsense, Sempre Nonsense e no livro Os Romanoz 7 – Visitando a Venezuela e as Guianas.

Já os outros três serão os vilões do dito livro, que, como já dá para observar logo de cara pelo título, possuirá passagens pelos quatro países mais pobres e desvalorizados da América do Sul: a Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana Francesa, começando por suas respectivas capitais federais: Caracas, Georgetown, Paramaribo e Caiena (Cayenne em francês)!

Lembrando e ressaltando que nomes e imagens de cenários da geografia, astronomia e espaço não possuem direitos autorais, desde que sejam criações da natureza e não do homem, por exemplo, cachoeiras, lagos, mares, rios, planetas, sóis, luas, estrelas, cometas e asteroides, mesmo aqueles oficialmente batizados pelo homem!

O cientista-inventor Doutor Capeste (Alfredo Capeste na realidade) estreou no livro Os Romanoz 3 – Uma Viagem pela História e o Tempo, o assaltante o Ladrão de Rua estreou nos quadrinhos Os Romanoz – A Irmã Gigante e o assassino sequencial o Pesadelo Mortífero estreia no dito livro, sendo que o nome deste último foi retirado de um antigo troll do Yahoo! Respostas, Seu Pesadelo É a Morte!

E observação: meu amigo Marco, do Yahoo! Respostas, em uma de minhas perguntas da categoria Cinema, acaba de me explicar que é gramaticalmente incorreto em qualquer idioma utilizar hífen, meia-risca e travessão entre os títulos e subtítulos de quadrinhos, livros e filmes, que o correto é utilizar dois pontos, passarei a fazer isso ao iniciar novas séries de quadrinhos e livros!

Por exemplo, o título do filme Nosferatu – O Vampiro da Noite deveria ser grafado como Nosferatu: O Vampiro da Noite!

Nenhum comentário:

Postar um comentário